O Apartamento

Em tempos de banalização da privacidade e exposição demasiada das intimidades, “O Apartamento”, do iraniano Asghar Farhadi – o mesmo do aclamado “A Separação”, Oscar de melhor Filme Estrangeiro em 2012 –, mostra o quão impactante pode ser um filme que apenas sugere. E é em cima de sugestões que o diretor constrói seu drama, dando precioso espaço para a interpretação e a conclusão de um espectador não preguiçoso.

O filme conta a história de um casal, Emad e Rana (Shahab Hosseini e Taraneh Alidoosti, respectivamente) que, após se mudar de prédio, tem o apartamento invadido por um estranho. Rana fica abaladíssima com a situação, mas Emad não parece se importar muito com o trauma da mulher e se preocupa mais em achar o invasor do que propriamente em consolar e acolher a esposa.

Emad divide seus dias entre a vida acadêmica em um colégio local e os ensaios da peça “A Morte do Caixeiro Viajante”, de Arthur Miller, espetáculo em que o professor interpreta o personagem principal. O caso ocorrido no apartamento e, principalmente, o desejo de vingança de Emad começam a afetar suas atividades diárias. Encontrar o homem que entrou em sua casa passa então a ser uma obsessão na vida do professor.

Farhadi toca em pontos caros à cultura iraniana, como a importância da moral em uma sociedade tradicional, e vai aumentando gradativamente a tensão e o suspense do longa. O ápice acontece nos trinta minutos finais, quando a caça ao principal suspeito se intensifica de maneira a prender o espectador na cadeira. O final, como destaquei no começo destas linhas, é sugestivo, e o espectador, no subir dos créditos, fica ainda alguns minutos sentado para absorver o que aconteceu. Esse talvez seja o grande acerto do filme.

Por fim e antes que perguntem: “O Apartamento” não é tão lento como, preconceituosamente, alguns esperam do cinema iraniano. É um drama/suspense de enorme qualidade, desde já meu favorito ao Oscar de melhor Estrangeiro este ano.

Assine nossa Newsletter

Arquivos

Philipe Deschamps Written by:

Philipe Deschamps é jornalista, comentarista de esportes e cinema. Tem uma coluna de cinema, todas as sextas-feiras, na Rádio MEC (800 AM), no programa Arte Clube, às 18.45 hs.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.