Fome de Poder

Maurice e Richard McDonald foram dois irmãos que, como o sobrenome sugere, tiveram a brilhante ideia de vender hambúrguer e entregar em 30 segundos aos clientes de San Bernardino, na Califórnia, na década de 40. O sucesso da lanchonete impressionou Ray Kroc, um obstinado vendedor de máquinas de milkshake. Persistente e ganancioso, Kroc foi atrás dos irmãos e se ofereceu para ser o responsável por replicar aquele modelo de lanche rápido pelos EUA, por meio do sistema de franquias. É essa história que “Fome de Poder” (“The Founder”, no original), do diretor John Lee Hancock, conta com muita competência e riqueza de detalhes.

Ray Kroc é interpretado pelo brilhante Michael Keaton e é retratado como uma figura de poucos valores morais, em busca do sonho americano, custe o que custar. Utilizando uma narrativa rápida e envolvente, o diretor capta a atenção do espectador com o carisma do personagem de Keaton e a simpatia dos irmãos que plantaram as sementes daquela que é hoje uma das maiores redes de franquia do mundo, com mais de 35 mil restaurantes. Assim como fez em seus últimos dois filmes (“Walt nos Bastidores de Mary Poppins” e “Um Sonho Possível”), em “Fome de Poder”, Hancock conta uma história verídica carregada de emoção e personagens fortes. O filme acaba induzindo o espectador a escolher os heróis e o vilão por trás da origem do McDonald’s – e o título brasileiro dá, mais ou menos, a medida do que se pode esperar.

Independente disso, “Fome de Poder” tem o mérito de trazer à tona uma história, até então, pouco conhecida do grande público. Destaque também para a reconstituição de época, que mostra como eram as lanchonetes e a marca do McDonald’s entre as décadas de 40 e 50. Os mais saudosistas certamente vão gostar. Por fim, o roteiro de Robert Siegel e a velocidade que o diretor dá à trama dificilmente vão desagradar o espectador, que ainda terá o prazer de acompanhar mais um ótimo trabalho de Michael Keaton (a exemplo dos recentes “Spotlight” e “Birdman”). O elenco ainda conta com Laura Dern e John Carroll Lynch.

Assine nossa Newsletter

Arquivos

Philipe Deschamps Written by:

Philipe Deschamps é jornalista, comentarista de esportes e cinema. Tem uma coluna de cinema, todas as sextas-feiras, na Rádio MEC (800 AM), no programa Arte Clube, às 18.45 hs.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.